Governo do Distrito Federal
5/11/19 às 8h20 - Atualizado em 6/07/22 às 18h03

Gestão Compartilhada

 

O Projeto Escolas de Gestão Compartilhada – EGCs, ensino médio parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e com o Ministério da Educação (MEC), teve início ensino médio fevereiro de 2019. No Distrito Federal, são 12 unidades de ensino contempladas na gestão compartilhada entre as secretarias de Educação e de Segurança Pública e outras quatro com o Ministério da Educação.

 

A iniciativa é destinada a estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio.

 

Nestas unidades, os profissionais da educação ficam responsáveis – exclusivamente – pelo trabalho pedagógico e profissionais da segurança ficam responsáveis pela disciplina. As duas pastas estão realizando ações conjuntas a fim de proporcionar uma educação de qualidade para os estudantes da rede pública de ensino do DF, além de construir estratégias voltadas ao policiamento comunitário e ao enfrentamento da violência no ambiente escolar. O objetivo é promover uma cultura de paz e o pleno exercício da cidadania.

 

 

Escola

 

Os 12 Colégios Cívico-Militares do Distrito Federal foram selecionados levando-se ensino médio consideração o Indicador de Vulnerabilidade Escolar (IVE). Esse indicador foi desenvolvido com base nos seguintes índices e informações:

 

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – principal indicador de qualidade do ensino no Brasil

Índice de Desenvolvimento Humano – medido anualmente com base ensino médio indicadores de saúde, educação e renda

Mapa da Violência, realizado pela Polícia Militar do DF, que mostra os índices de violência nos arredores das escolas

Estrutura existente nas escolas, que comporte atividades no contraturno

 

Conheça as escolas do Projeto de Gestão Compartilhada

 

 

Gestão compartilhada com SSP

CED 3 de Sobradinho 

img-responsiva  1.700 estudantes

img-responsiva  Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental, ensino médio, ensino especial

img-responsiva Qd 5, AE 5, Sobradinho

img-responsiva (61) 3901-3780

img-responsiva ced3.sobradinhodf@gmail.com

CED 1 da Estrutural 

img-responsiva 1.800 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 4º ao 7º ano do ensino fundamental, ensino médio, EJA (3º segmento)

img-responsiva Setor Central, AE 3, Vila Estrutural

img-responsiva (61) 3901-3687

img-responsiva ced01ce.guara@edu.se.df.gov.br

CED 7 de Ceilândia 

img-responsiva 2.500 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 8º e 9º ano do ensino fundamental, ensino médio, ensino especial (TI/TGD), EJA interventiva (1º e 2° segmento), EJA (2º e 3º segmento)

img-responsiva QNN 13, AE, Ceilândia Oeste

img-responsiva 3371-7713

img-responsiva ced07.ceilandia@edu.se.df.gov.br

CED 308 do Recanto das Emas 

img-responsiva 956 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º do ensino fundamental

img-responsiva Qd308, Cj 12, AE, Recanto das Emas

img-responsiva 3901-3648

img-responsiva ced308educacional@gmail.com

CED Condomínio Estância III de Planaltina 

img-responsiva 1.530 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 8º ano do ensino fundamental, ensino médio, EJA (2º e 3º segmentos)

img-responsiva Mod.1 Rua 1A Nº 16, Estância Mestre D’Armas 4 – Planaltina

img-responsiva 3901-4425

img-responsiva cvedcondominio2015@gmail.com

CEF 407 de Samambaia 

img-responsiva 961 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental

img-responsiva QR 407/409 – AE 01 – Samambaia

img-responsiva 3901-7800

img-responsiva cef407.samambaia@edu.se.df.gov.br

CED 1 do Itapoã 

img-responsiva 1.120 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental, ensino médio

img-responsiva DF-250, km 3, Sítio Rosas Região dos Lagos – Paranoá

img-responsiva 3901-4304

img-responsiva ced01itapua.paranoa@edu.se.df.gov.br

CEF 19 de Taguatinga 

img-responsiva 658 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º do ensino fundamental

img-responsiva EQNL 10/12 AE – Taguatinga

img-responsiva 3901-6664

img-responsiva cef19.taguatinga@edu.se.df.gov.br

CEF 1 do Núcleo Bandeirante 

img-responsiva 931 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º do ensino fundamental

img-responsiva Av. Contorno, AE 08 Lt A – Núcleo Bandeirante

img-responsiva 3901-4345

img-responsiva secretariacef01nb@edu.se.df.gov.br

CEF 1 do Riacho Fundo II 

img-responsiva 2.680 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental, EJA (1º, 2º e 3º segmentos)

img-responsiva QN 07 D – AE 01/02, Riacho Fundo II

img-responsiva 3901-8041/8042

img-responsiva riacho2cef01@gmail.com

CEF 1 do Paranoá 

img-responsiva 1.300 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 5º ao 9º ano do ensino fundamental

img-responsiva Q 03 AE 01, Paranoá

img-responsiva  3901-7562

img-responsiva cef01.paranoa@edu.se.df.gov.br

CED 2 de Brazlândia 

img-responsiva 1.160 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 5º ao 9º ano do ensino fundamental e EJA

img-responsiva Praça do Laço – AE S/N – Setor Norte

img-responsiva  3901-3662

img-responsiva ced02.brazlandia@edu.se.df.gov.br

CEF 01 do Lago Norte – Celan

img-responsiva 840 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental

img-responsiva SHIN QI 04/06, Área Especial, Lago Norte

img-responsiva (61) 3901-7544

img-responsiva cef01dolagonorte@gmail.com

Escolas em processo de implementação com MEC

CED 416 de Santa Maria 

img-responsiva 900 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental, ensino médio

img-responsiva EQ 416/516 – LT A – AE

img-responsiva 3901-6609

img-responsiva secretariacef416@gmail.com

CEF 5 do Gama 

img-responsiva 580 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental

img-responsiva EQ 26/29 – AE Setor Oeste Gama

img-responsiva 3425-4751

img-responsiva cef05secretaria@gmail.com

CEF 507 de Samambaia 

img-responsiva 977 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental

img-responsiva QN 507 – AE Setor Sul – Samambaia Sul

img-responsiva 3901-7739

img-responsiva cef507.samambaia@edu.se.df.gov.br

CEF 4 de Planaltina 

img-responsiva 1.600 estudantes

img-responsiva Etapa/modalidade de ensino: 6º ao 9º ano do ensino fundamental, EJA

img-responsiva Setor de Educação – Planaltina

img-responsiva 3901-4543

img-responsiva secretaria.cef04@gmail.com

 

 

Como funciona

 

Toda a parte pedagógica desenvolvida nas unidades escolares continua a cargo dos diretores, coordenadores, orientadores e professores.

 

Os militares ficam responsáveis por questões como entrada e saída dos estudantes nas escolas, segurança, controle dos pátios, corredores e filas. Eles trabalham ainda, junto aos alunos, conceitos de ética e cidadania. No contraturno, realizam atividades voltadas para a musicalização, arte e esportes.

Corte de cabelo Os meninos devem usar cabelos curtos. Penteados para cabelos crespos atinentes a questões étnico-raciais poderão ser flexibilizados, conforme orientação da equipe gestora do CCMDF.

 Já as meninas poderão usar cabelos longos ou curtos. Os curtos poderão ser usados soltos e os longos, presos ensino médio coque, rabo de cavalo ou trança. Questões atinentes às características representativas de identidade podem ser admitidas por decisão da Equipe Gestora do CCMDF.

Acessórios É permitido o uso de um brinco ensino médio cada orelha, de tamanho pequeno, incluindo argola pequena. Não há restrições ao uso de maquiagem, desde que discreta.
Disciplina O regulamento disciplinar dos Colégios Cívico-Militares especifica e classifica as faltas disciplinares praticadas pelos estudantes das escolas de gestão compartilhada, enumerando as causas e circunstâncias que influem ensino médio seu julgamento, assim como as medidas disciplinares.

 De acordo com o regulamento, as normas disciplinares devem ser encaradas como um instrumento de caráter educativo e de promoção da convivência escolar a serviço da formação integral do aluno, de maneira justa.

 

  Clique para saber o que é verdade ou mentira sobre a Gestão Compartilhada   

 

img-responsivaEscola militar e escola de gestão compartilhada são a mesma coisa.

A gestão das escolas será compartilhada com a Polícia Militar e com a participação do Corpo de Bombeiros. A Secretaria de Educação vai continuar dirigindo as escolas e cuidando de toda a parte pedagógica, enquanto os militares vão se ater à direção dos aspectos disciplinares, administrativos e das atividades de contra turno, como aulas de música, esporte, xadrez e aulas de ética e cidadania.

 

img-responsivaAs escolas no Distrito Federal vão seguir integralmente os modelos já existentes ensino médio outros estados.

Emobora existam coincidências ensino médio alguns aspectos, as secretarias de Educação e de Segurança do DF desenvolveram um modelo próprio para o Distrito Federal, com particularidades que atendensino médio a rede.

 

img-responsivaO uniforme será cobrado das famílias.

A Secretaria de Educação firmou uma parceria com a Fábrica Social para a produção dos uniformes, que serão doados aos alunos.

 

img-responsivaHaverá cobrança de taxas.

As famílias poderão se vincular às associações de pais e mestres, como já acontece hoje, sem a obrigatoriedade de fazer contribuições. A escola, apesar da gestão compartilhada, continuará pública e gratuita.

 

img-responsivaMeninas usarão coque e meninos cabelos curtos.

Como é comum no aspecto disciplinar das escolas que compartilham sua gestão com os militares, os uniformes e as normas de uso do cabelo definem o coque para as meninas e cabelo curto para os meninos.

 

img-responsivaEstudantes do ensino especial serão excluídos dessas escolas.

As escolas são e permanecerão inclusivas e as crianças com deficiência continuarão a receber o tratamento adequado que recebem atualmente.

 

img-responsivaMetade das vagas é reservada para filhos de militares.

Diferentemente das escolas militares, as escolas de gestão compartilhada não selecionam estudante com base nesses critério

 

img-responsivaProfessores serão obrigados a permanecer nessas escolas.

Os professores que não se identificarem com o projeto poderão solicitar às regionais de ensino o remanejamento para outras escolas, assim como acontece atualmente.

 

img-responsivaA área pedagógica será influenciada pela gestão militar.

O modelo de gestão compartilhada permite ao professor, ao coordenador pedagógico e ao diretor destinarem integralmente seu tempo  e dedicação à gestão pedagógica, sem a preocupação de zelar pela gestão administrativa e disciplinar da escola.

 

img-responsivaA individualidade dos estudantes será mantida.

O fato de implementar critérios disciplinares, bem como o uso de uniformes e normas mais rígidas, não compromete a individualidade dos estudantes. Esses aspectos, pelo contrário, reforçam a autoestima, minimizam  causas de bulliyng e trazem um forte sentimento de pertencimento a um grupo de sucesso.

 

img-responsivaEstudantes com baixo rendimento ou problemas disciplinares serão expulsos.

A gestão compartilhada proporciona aos professores e coordenadores tempo integral para acompanhamento dos estudantes, além de ajudá-los  ensino médio seu desenvolvimento. Simultaneamente e ensino médio parceria com a gestão pedagógica, os responsáveis são chamados a participar ativamente  da evolução dos aspectos disciplinares dos estudantes.

 

img-responsivaOs responsáveis terão acesso a um aplicativo gratuito para acompanhar o desenvolvimento dos estudantes.

A implantação do aplicativo começou a ser feita. Até o final de fevereiro, todos os responsáveis que tiverem um celular com internet poderão acompanhar o dia-a-dia dos estudantes na escola. O aplicativo irá informar  se os alunos compareceram à escola, horários de entrada e saída, comportamento, elogios e desempenho escolar.

 

img-responsivaHaverá provas para ingresso na escola de gestão compartilhada.

O projeto piloto das escolas será implementado com os estudantes que já estão matriculados nas escolas. Com o  sucesso do projeto, estima-se que a procura por vagas nessas escolas irá se intensificar ensino médio 2020. Até lá, um processo de sorteio  transparente será definido e divulgado.

 

img-responsivaTodas as escolas da rede terão o modelo de gestão compartilhada.

O modelo de gestão compartilhada é apenas um dos modelos ofertados pela rede pública de ensino e vai ao encontro dos anseios de boa parcela da comunidade escolar.

 

img-responsivaA EJA vai acabar nas escolas com gestão compartilhada.

As aulas na  Educação de Jovens e Adultos (EJA) continuam nas unidades escolares que já ofereciam essa modalidade de ensino. Os estudantes da EJA  também não precisarão usar os uniformes.

 

 

Legislação

 

Para conhecer melhor o Projeto Escolas de Gestão Compartilhada você pode consultar toda a documentação que institucionaliza a parceria entre professores e militares. Esses documentos são um guia para a atuação dos gestores no projeto. Aqui, na página do Projeto, você fica por dentro de todas as novidades sobre o assunto e pode conferir cada uma das normas detalhadamente.

 

➧  Portaria Conjunta nº 01, de 31 de janeiro de 2019, instituiu o projeto-piloto no Distrito Federal, sendo a base legal para a implementação do modelo nas quatro escolas escolhidas. Esta foi a primeira portaria publicada sobre o projeto de Gestão Compartilhada.

 

➧  Portaria Conjunta nº 11, de 23 de outubro de 2019, publicada no Diário Oficial do DF de 30 de outubro de 2019 aprovou os seguintes documentos:

↳  Manual do aluno

↳  Regimento Escolar dos CCMDF

↳  Regulamento Disciplinar

↳  Regulamento básico de uniformes

↳  Plano Operacional

↳ Manual das Escolas Cívico-Militares

 

Todas as normas foram criadas por um Grupo de Trabalho formado pela Secretaria de Educação e de Segurança Pública. Os documentos foram finalizados ensino médio abril de 2019 e revisadas ensino médio outubro de 2019 pelas duas pastas.

 

➧  Portaria nº 09 de 12 de setembro de 2019, também publicada no Diário Oficial do DF de 30 de outubro de 2019, dispõe sobre a implementação do projeto com a criação de um Comitê Gestor, o qual realizará a gestão estratégica dos Colégios Cívico-Militares do Distrito Federal (CCMDF).

 

De caráter permanente, paritário, com quatro integrantes de cada secretaria e rodízio na presidência a cada dois anos, caberá ao comitê definir as diretrizes do programa, monitorá-lo e avaliar os resultados conquistados pelas escolas, que passarão a ser denominadas Colégios Cívico-Militares do Distrito Federal.

 

 

Governo do Distrito Federal