Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Novo Ensino Médio

 

anc

O que mudou

 

O Novo Ensino Médio é focado no protagonismo e na autonomia dos estudantes, que podem escolher de acordo com as áreas de interesse, facilitando a carreira profissional e a preparação para o mundo do trabalho.

 

No Distrito Federal, o NEM teve início em 2020 por meio de escolas pilotos e deverão ser aplicadas em todas as escolas a partir de 2022, mas ainda de forma progressiva:

↳ 2022 – 1ªs séries

↳ 2023 – 1ªs e 2ªs séries

↳ 2024 – 1ªs, 2 ªs e 3ªs séries

 

   
  Implantação plena da proposta em 2020
  CRE Escola Contato
  Gama CEMI-Gama 39018250
cemigamasecretaria@gmail.com
  Guará CED 03 39013701
ced03dregua@se.df.gov.br
  Recanto das Emas CEM 804 39018230
cem804drerec@gmail.com
  Sobradinho CED 04 39017963
ced04sobradinho@yahoo.com.br
  Taguatinga CEM 03 39016777
cem03.dretag@se.df.gov.br
  Implantação da proposta na parte diversificada em 2020
  CRE Escola Contato
  Ceilândia CEM 12 39016905
cem12@creceilandia.com
  Gama CEM 03 39018074
cem03secretaria@gmail.com
  Samambaia CED 123 39017757
ced123desamambaiasul@gmail.com
  Samambaia CEM 304 39017718
cem304desamambaia@gmail.com
  Santa Maria CEM 404 39016618
secretariacem404@gmail.com
  São Sebastião CED São Francisco 39018030
centroeducacionalsaofrancisco@gmail.com
  Sobradinho CEM 01 39013778
cem01.ginasio@yahoo.com.br

Principais mudanças:

 

Regime anual com organização semestral
O Novo Ensino Médio continua anual em 1ª série, 2ª série e 3ª série que são organizadas em semestres.

Carga horária será por módulo-hora aula 

A carga horária será contabilizada em módulo-hora aula que corresponde a 50 minutos.

Atenção!!! Cada hora-aula equivale a 50 minutos de aula por semana.

Avaliação por objetivos de aprendizagens

Possibilita um acompanhamento mais próximo do rendimento escolar de cada estudante, permitindo a identificação de eventuais fragilidades e o planejamento de ações personalizadas para ajudar  nas aprendizagens, considerando o perfil e as necessidades de cada um.

Organização curricular em duas partes

Formação Geral Básica

Itinerários Formativos

img-responsiva

 

img-responsiva Informações

 

   Novo Ensino Médio – MEC   

 

 

 img-responsiva

 

anc

 

Histórico de implementação

 

img-responsiva 2019

↳ Formação dos professores das unidades escolares-piloto 2019

Apresentação do Novo Ensino Médio para as Unidades Escolares com a finalidade de subsidiar a decisão em se tornar uma Piloto no Novo Ensino Médio.

 

img-responsiva 2020

 Implementação do Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio em 5 unidades escolares piloto.

 Flexibilização na parte diversificada – PD para oferta de Unidades Curriculares Eletivas Orientadas em 7 (sete) unidades escolares–piloto;

 

img-responsiva 2021

  Implementação nas unidades escolares abaixo:

 CED 03 do Guará

 CED 04 de Sobradinho

 CEMI do Gama

 CEM 03 de Taguatinga

 CEM 804 do Recanto das Emas

 CED 123 de Samambaia

 CEM 01 de Sobradinho

 CEM 03 do Gama

 CEM 12 de Ceilândia

 CEM 304 de Samambaia

 CEM 404 de Santa Maria

 CED São Francisco

 

Formação em larga escala dos professores e dos demais profissionais de educação das unidades escolares de Ensino Médio com objetivo de implementar a partir de 2022 o Novo Ensino Médio em toda rede da SEEDF.

 

img-responsiva 2022

 Último ano de implementação das escolas-piloto iniciadas em 2020

 Currículo e o Novo Ensino Médio será implementado em 92 UEs da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal com oferta de Ensino Médio;

 

img-responsiva 2023

 Último ano de implementação das escolas-piloto iniciadas em 2021

 Está previsto para o ano de 2023 o início da implementação do Currículo do Novo Ensino Médio no turno noturno em 50% das Unidades Escolares de forma gradual.

 

img-responsiva 2024

 Último ano de implementação das unidades escolares iniciadas em 2022

 

img-responsiva 2025– Finalização

  Será realizada a avaliação institucional da Implementação do Novo Ensino Médio, conforme Portaria nº 21/2020, publicada no DODF nº 10, de 4/2/2020, páginas 2 e 3 – Edição Extra.

 

img-responsiva

anc

 

Legislação

 

Plano Nacional de Educação

↳ Plano Nacional de Educação (PNE) – Sancionado como lei em 2014, o PNE determina diretrizes, metas e estratégias para a política educacional dos próximos dez anos (até 2024). Entre os objetivos, estão a “renovação do Ensino Médio, com abordagens interdisciplinares e currículos flexíveis”,  a “ampliação da oferta da educação em tempo integral e o apoio ao desenvolvimento do protagonismo juvenil”.

 

Base Nacional Comum Curricular

↳ A Base Nacional Comum Curricular – A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica.

 

Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio

↳ Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM)São normas criadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) que orientam o planejamento curricular e indicam sua estrutura. O normativo entra em aspectos que não competem à Base Nacional Comum Curricular, como a situação do estudante que ainda está cursando o Ensino Médio antigo e a carga horária da educação a distância.

 

Comitê Gestor Intersetorial

 Portaria nº 22, de 4 de fevereiro de 2020 – Em 2020, foi instituído o Comitê Gestor Intersetorial do Novo Ensino Médio – CGI, pela Portaria nº 22, de 4 de fevereiro de 2020, publicado no DODF nº 10, de 4/2/2020, páginas 3 e 4 – Edição Extra.

 

Leis

 Lei nº 9.394/1996 (LDB)A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional regulamenta a estrutura e o funcionamento da educação básica do Brasil.

 Lei nº 13.415/2017 – É conhecida como a Lei do Novo Ensino Médio. O normativo alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), para mudar o Ensino Médio, inserindo dispositivos como o aumento da carga horária mínima e a possibilidade de que os estudantes escolham em quais áreas querem aprofundar os estudos e a possibilidade de escolher um curso da Educação Profissional em nível técnico.

 

Portarias

 Portaria MEC nº 649, de 10 de julho de 2018 – Institui o Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio e estabelece diretrizes, parâmetros e critérios para participação.

 Portaria MEC nº 1.023, de 4 de outubro de 2018 – Estabelece diretrizes, parâmetros e critérios para a realização de avaliação de impacto do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral – EMTI e a seleção de novas unidades escolares para o Programa.

 Portaria MEC nº 1.024, de 4 de outubro de 2018 – Define as diretrizes do apoio financeiro por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola às unidades escolares pertencentes às Secretarias participantes do Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio, instituído pela Portaria MEC nº 649, de 10 de julho de 2018, e às unidades escolares participantes da avaliação de impacto do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral – EMTI, instituída pela Portaria MEC nº 1.023, de 4 de outubro de 2018.

Portaria MEC nº 1.432, de 28 de dezembro de 2018Estabelece os referenciais para elaboração dos itinerários formativos conforme preveem as Diretrizes Nacionais do Ensino Médio. Para contribuir com o processo de elaboração dos itinerários, o MEC publicou um guia didático, que pode ser baixado AQUI.

 Portaria nº 21, de 4 de fevereiro de 2020 – Autoriza a implementação do Novo Ensino Médio no DF, por meio de Projeto-Piloto, em unidades escolares da Rede Pública de Ensino da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal – SEEDF.

 Portaria nº 22, de 4 de fevereiro de 2020 – Dispõe sobre as atribuições das Subsecretarias referentes ao Novo Ensino Médio no âmbito da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal – SEEDF e institui o Comitê Gestor Intersetorial, em consonância com a Portaria MEC nº 649, de 10 de julho de 2018, e a Resolução CNE/CEB nº 3, de 21 de novembro de 2018.

 Portaria nº 507, de 30 de dezembro de 2020 – Aprova o Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio da rede pública de ensino do Distrito Federal.

 Portaria nº 93, de 3 de março de 2021 – Altera a Portaria nº 21, de 4 de fevereiro de 2020, e autoriza a implementação do Novo Ensino Médio no DF, por meio de Projeto-Piloto, em unidades escolares da Rede Pública de Ensino da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal – SEEDF.

 

Resoluções

↳ Resolução CNE/CEB nº 3, de 21 de novembro de 2018 – Atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

 Resolução nº 2/2020-CEDF, de 24 de dezembro de 2020 – Estabelece normas e diretrizes para a educação básica no sistema de ensino do Distrito Federal.

 Resolução FNDE nº 21, de 14 de novembro de 2018Destina recursos financeiros, nos moldes operacionais e regulamentares do Programa Dinheiro Direto na Escola, a escolas públicas estaduais e distritais, a fim de apoiar a implementação do Novo Ensino Médio e a realização da avaliação de impacto do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

 

Notas Técnicas

Nota Técnica nº 02/2019, do Conselho de Educação do DF – Dispõe sobre a organização curricular do Ensino Médio na proposta pedagógica das escolas do Distrito Federal.

 Nota Técnica nº 03/2019, do Conselho de Educação do DF – Dispõe sobre os Itinerários Formativos, em complementação à Nota Técnica nº 02/2019-CEDF.

 

Parecer

↳ Parecer nº 112/2020-CEDF, de 08 de dezembro de 2020Aprova o Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio da rede pública de ensino do Distrito Federal; e dá outras providências.

 

 img-responsiva

 

anc

 

Material pedagógico e chamadas públicas

 

Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio

 

 Avaliação para as aprendizagensCaderno orientador – Rede pública de ensino  – 

 

 

Consulta pública e fóruns presenciais

 

A consulta pública da segunda versão, em minuta, do Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio aconteceu entre os dias 30 de outubro e 25 de novembro de 2019. A consulta deu-se por meios eletrônicos, permanecendo aberta à participação de toda a população do Distrito Federal, disponível no sítio da Secretaria de Educação do Distrito Federal.

 

Ao todo, foram recebidas 219 contribuições, distribuídas conforme as informações a seguir:

 

Textos Introdutórios: 89 contribuições.

Formação Geral Básica: 114 contribuições.

Itinerários Formativos: 16 contribuições.

 

 

 

 

Concomitantemente ao andamento da consulta, foram realizados quatro eventos presenciais, sendo dois abertos a toda a população do Distrito Federal; e outros dois, para o público específico de professores e gestores das Unidades Escolares-Piloto do Novo Ensino Médio:

 

30/10: Lançamento da consulta pública, com convite aberto a toda população do Distrito Federal, comunidade escolar e comunidade acadêmica. O evento aconteceu no Auditório D do Centro Universitário IESB, campus Asa Sul, e contou com a participação de 175 pessoas.

 

6/12: O primeiro Fórum de Discussão para o Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio aconteceu na sede da Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (EAPE). Este primeiro encontro foi destinado à discussão da parte de Formação Geral Básica do Currículo. O fórum foi realizado em dois turnos, de forma a atender toda equipe escolar das Unidades Escolares-Piloto, sem prejuízo da regência de classe. Contou com a participação de 194 professores: 91 pela manhã e 103 à tarde, contemplando todas as áreas do conhecimento, conforme o quadro abaixo:

 

Área do Conhecimento Quantidade de Participantes Matutino Quantidade de Participantes  Vespertino
Linguagens  e suas Tecnologias 37 37
Matemática e suas Tecnologias 10 17
Ciências da Natureza 23 23
Ciências Humanas 21 28

 

20/11: O segundo Fórum de Discussão para o Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio foi voltado para a discussão sobre a parte de Itinerários Formativos do Novo Ensino Médio. A ação aconteceu na EAPE, no dia 20 de novembro, e contou com a participação de 135 professores, sendo 61 no período matutino e 74 no período vespertino. A presença por área ocorreu da seguinte maneira:

 

Área do Conhecimento Quantidade de Participantes Matutino Quantidade de Participantes  Vespertino
Linguagens  e suas Tecnologias 23 30
Matemática e suas Tecnologias 09 08
Ciências da Natureza 16 13
Ciências Humanas 13 23

 

4/12: A ação de encerramento da Consulta Pública foi realizada no dia 4 de dezembro de 2019, no auditório D do Centro Universitário IESB, campus Asa Sul. A ação teve por finalidade apresentar as devolutivas do período de consulta pública sobre o texto do Currículo, que ocorreu entre os dias 30/10 e 25/11. Foi feita a apresentação das áreas para os principais pontos das contribuições recebidas e, ao final, a palavra foi aberta ao público, para dúvidas e/ou novas contribuições. A ação ocorreu em dois turnos, manhã e tarde, com participação total de 217 interessados, sendo 92 no turno matutino e 125 no turno vespertino. A maioria dos presentes era formada por professores da rede pública de ensino do Distrito Federal. Sobretudo, professores das Unidades Escolares-Piloto do Novo Ensino Médio.

Período de consulta pública

 

img-responsiva Início: 31/8/2020 | img-responsiva Encerramento: 4/10/2020 

 

Eventos concomitantes à consulta pública

 

Data Evento Descrição
31/8 Abertura da consulta pública e aos leitores críticos Participação:

Leandro Cruz Fróes da Silva – Secretário de Educação do Distrito Federal

Tiago Cortinaz da Silva – Subsecretário de Educação Básica – SEEDF

Marco Antônio Almeida Del’Isola – Presidente do Conselho de Educação do DF

Fernando Wirthmann Ferreira – Diretor de Ensino Médio – SEEDF

img-responsiva

2/9 Apresentação do Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio Horário: Manhã: 10h a 12h | Tarde: 15h a 17h

Público: Aberto ao público

Local: img-responsiva

    Fórum virtual por área de conhecimento e EPT
8/9 Ciências da Natureza e suas tecnologias Horário: Manhã: 10h a 12h | Tarde: 15h a 17h

Público: Professores, gestores e coordenadores da rede pública; Leitores críticos.

Inscrições: img-responsivaimg-responsiva

 

 

9/9

Matemática e suas tecnologias
10/9 Linguagens e suas tecnologias
11/9 Ciências Humanas e suas tecnologias
9/9 Educação Profissional e Técnica – EPT

 

Em 2020, o documento curricular do Distrito Federal passou pelo segundo processo de consulta pública, entre os meses de agosto e outubro do mesmo ano, tendo obtido um total de 174 participações. A consulta pública foi realizada por meios eletrônicos, no sítio da SEEDF, e paralelamente ao seu andamento, foi realizada uma segunda rodada de leitura crítica, que culminou em nove pareceres, todos analisados e considerados para efeito da compilação final do documento. Este processo de leitura crítica, somado ao primeiro momento, iniciado ainda em 2019, contou com a participação de professores da UnB, do Instituto Federal de Brasília, além de professores da SEEDF. No fim deste ano, foi publicada a Portaria nº 507 de 30 de dezembro, que aprova o Currículo em Movimento da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal e torna o Currículo documento referencial também para a fundamentação teórica da organização curricular do Novo Ensino Médio para o sistema  de ensino do DF.

 

Dados da consulta

Data Evento
31/08/2020 Início do segundo processo de consulta pública do Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio.
02/09/2020 Evento de lançamento da consulta, com a participação do Secretário de Educação do Distrito Federal e do Presidente do Conselho de Educação do Distrito Federal. Evento realizado em ambiente virtual.
8 a 11/09/2020 Fóruns temáticos virtuais, contemplando a discussão com todas as áreas de conhecimento e Educação Profissional e Tecnológica. Contou com a participação de 853 participantes.
04/10/2020 Encerramento do segundo processo de consulta pública do Currículo em Movimento do Novo Ensino Médio.

 

Dados da consulta (por área de conhecimento)

Dados da consulta (outros capítulos)

Área FGB IF Total
LGG 37 13 50
MAT 2 2 4
CN 17 2 19
CHSA 24 20 44
Textos introdutórios Projeto de vida Avaliação Texto introdutório da FGB Texto introdutório dos IF
27 5 12 4 3

 

 img-responsiva

 

T6

anc

 

Dúvidas Frequentes

 

Currículo do Novo Ensino Médio

 

O Novo Ensino Médio pretende atender às necessidades e às expectativas dos jovens, fortalecendo o protagonismo juvenil, possibilita os estudantes escolherem em qual conteúdo desejam aprofundar seus conhecimentos. O objetivo é valorizar os estudantes como sujeitos da construção de seu saber e, também, como agente de produção de conhecimentos.

A Formação Geral Básica (FGB) é a parte que traz as aprendizagens essenciais que os estudantes do Ensino Médio devem desenvolver ao longo de toda a etapa.

A FGB é ofertada por meio dos componentes curriculares dentro das seguintes áreas do conhecimento:

Linguagens e suas tecnologias: Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Arte e Educação Física;

Matemática e suas tecnologias: Matemática

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas: História, Geografia, Sociologia e Filosofia.

Ciências da Natureza e suas tecnologias: Física, Química e Biologia.

Por partes:

 Língua Portuguesa e Matemática: é obrigatório o ensino de Língua Portuguesa e de Matemática nos três anos do Ensino Médio. Assim, esses componentes se repetem porque estão presentes em todos os semestres do Novo Ensino Médio.

 Educação Física: o componente curricular já era ofertado ao longo de toda a etapa na semestralidade, apenas foi mantida a oferta da mesma maneira.

Língua Inglesa: por ter apenas 1 aula por semana na matriz do Novo Ensino Médio, sua oferta em apenas três semestres poderia comprometer a aprendizagem de forma satisfatória. Assim, tornar sua oferta permanente, ao longo de toda a etapa, potencializa o conhecimento dos estudantes.

A oferta de Língua Inglesa nos currículos de Ensino Médio é obrigatória porém a oferta de outra língua estrangeira, “preferencialmente o espanhol” é facultativa.

Pela BNCC, a qual a Língua Inglesa é “compreendida como língua de caráter global. Sendo assim, à exceção da Língua Inglesa, não é possível ofertar outras línguas estrangeiras na FGB.

Os Itinerários Formativos (IFs) são a parte flexível do currículo do Novo Ensino Médio. Neste momento os estudantes podem selecionar as unidades curriculares oferecidas pela escola de acordo com o que planejam para sua vida acadêmica ou profissional. Proporcionam o aprofundamento de conhecimentos, o apoio aos estudantes na construção de seus projetos de vida e o protagonismo juvenil.

Os IFs são ofertados por meio de unidades curriculares, divididas nas seguintes categorias: Eletivas Livres, Eletivas Orientadas, Projeto de Vida, Projetos Interventivos e Língua Espanhola. O estudante pode, ainda, optar por Formação Técnica e Profissional.

Os eixos estruturantes buscam envolver os estudantes “em situações de aprendizagem que os permitam produzir conhecimentos, criar, intervir na realidade e empreender projetos presentes e futuros”. São quatro eixos estruturantes: Investigação Científica, Processos Criativos, Mediação e Intervenção Sociocultural e Empreendedorismo.

O Projeto de Vida é ministrado ao longo dos seis semestres letivos do Novo Ensino Médio, sempre com duas aulas semanais. A unidade curricular busca contribuir para a formação de um cidadão que saiba defender seus direitos e compreender criticamente seu papel social. 

É uma Unidade Curricular obrigatória destinada a ajudar o estudante na construção de um projeto para seu futuro para que suas escolhas no contexto escolar potencializem a concretização de seus ideais.

Sim, a formação profissional será ofertada por meio do Itinerário de Formação Técnica e Profissional (IFTP), que poderá ser escolhido pelo estudante a partir do ingresso no Ensino Médio.  O IFTP poderá ser cursado na própria unidade escolar, quando houver a oferta, em alguma unidade de Educação Profissional e Tecnológica da própria rede, ou em unidades parceiras externas conveniadas. 

A União tem a competência para legislar sobre diretrizes e bases da Educação Nacional. O Enem também é um iniciativa dessa esfera federal, dessa forma, o Governo Federal atualizará o exame para que esteja alinhado com a nova realidade da etapa.

Carga horária do Novo Ensino Médio e dos professores

 

Não. O Ensino Médio no Distrito Federal já era composto por 3.000 horas e permanece com a mesma carga horária.

Para a rede pública de ensino, as 3.000 horas que compõem o Ensino Médio são divididas em duas partes: Formação Geral Básica (1.700 horas) e Itinerários Formativos (1.300 horas).

A carga horária dos docentes permaneceu inalterada, mas agora ela é composta por componentes curriculares da Formação Geral Básica e por unidades curriculares dos Itinerários Formativos.

img-responsiva

 

 

Governo do Distrito Federal